Esforço amostral

Entre 2018 e 2022 realizamos um total de 120 manhãs de anilhamento, somando 9048.5 horas*rede. Esse total de horas rede teve uma média mensal de 164.5 e desvio padrão de 90.1. Utilizamos redes de 12m x 2.5m, com malha de 36mm.

Tabela 1. Total de manhãs de anilhamento realizadas em cada estação de anilhamento

Estação Manhãs de Anilhamento
BOA1 72
BOA2 12
BOA3 12
PORT 19
SBS1 2
TOPC 3

CAPTURAS

Somamos um total de 1713 aves anilhadas em nosso programa de monitoramento até o momento. Nossa taxa de recaptura geral, entre todas nossas estações de anilhamento, é de 0.56, somando mais 960 capturas à nossa base de dados. Soma-se a essas também as 381 capturas de aves que não foram anilhadas. As informações detalhadas por manhã de anilhamento estão na tabela 2.

Tabela 2. Informações de esforço (hora*rede) e captura (número de espécies, total de capturas, anilhas novas, recapturas, não anilhados,e status de indivíduos) por estação.

Estação Rede*Hora Total de Espécies Total de Capturas Capturas Novas Recapturas Sem Anilha Estressadas Machucadas Saudável Mortes
BOA1 5356.800 88 1979 1108 744 127 21 10 1921 5
BOA2 1079.583 45 339 208 74 57 10 1 320 4
BOA3 1125.267 62 306 154 77 75 6 1 297 1
PORT 1226.333 55 347 178 60 109 2 0 326 2
SBS1 145.000 21 42 33 0 9 0 0 40 0
TOPC 115.500 20 41 32 5 4 0 0 39 0

Análise de espécies capturadas

Tivemos também 113 espécies registradas em nossos dados de anilhamento até o momento. Nossa estação de anilhamento com maior representação destas espécies é a BOA1, com 88 espécies amostradas.

Tabela 3. Número de capturas por espécie e por tipo de captura.

Espécie Total de Capturas Novas Recapturas Sem Anilha
Haplospiza unicolor 343 234 98 11
Chiroxiphia caudata 227 126 87 14
Tachyphonus coronatus 192 160 24 8
Myiothlypis leucoblephara 151 47 101 3
Basileuterus culicivorus 144 80 59 5
Trichothraupis melanops 144 95 39 10
Platyrinchus mystaceus 135 58 66 11
Pyriglena leucoptera 134 84 48 2
Phaethornis eurynome 107 0 0 107
Schiffornis virescens 78 21 56 1
Ilicura militaris 76 38 36 2
Conopophaga lineata 74 41 30 3
Thalurania glaucopis 71 0 1 70
Sittasomus griseicapillus 70 32 35 3
Turdus albicollis 70 54 12 4
Xiphorhynchus fuscus 68 26 39 3
Saltator similis 67 51 16 0
Mionectes rufiventris 61 35 25 1
Neopelma chrysolophum 61 43 17 1
Synallaxis cinerascens 47 15 31 1
Turdus rufiventris 47 37 4 6
Dysithamnus mentalis 43 26 14 3
Synallaxis ruficapilla 43 23 17 3
Thamnophilus caerulescens 33 22 10 1
Leptopogon amaurocephalus 32 18 12 2
Zonotrichia capensis 28 16 9 3
Sclerurus scansor 25 13 11 1
Drymophila ochropyga 23 12 7 4
Rhopias gularis 23 13 10 0
Myiobius atricaudus 22 15 5 2
Pyrrhocoma ruficeps 22 17 3 2
Anabazenops fuscus 20 14 4 2
Geotrygon montana 20 16 2 2
Lathrotriccus euleri 20 15 1 4
Tolmomyias sulphurescens 16 11 4 1
Tangara desmaresti 15 15 0 0
Leucochloris albicollis 12 0 0 12
Hylophilus poicilotis 11 9 1 1
Heliodoxa rubricauda 10 0 0 10
Phyllomyias virescens 10 8 1 1
Cyclarhis gujanensis 9 8 0 1
Microspingus lateralis 9 9 0 0
Phaethornis squalidus 9 0 0 9
Habia rubica 8 4 0 4
Knipolegus cyanirostris 8 8 0 0
Leptotila rufaxilla 8 8 0 0
Turdus leucomelas 8 8 0 0
Coereba flaveola 7 5 1 1
Corythopis delalandi 7 5 2 0
Xenops rutilans 7 6 1 0
Picumnus cirratus 6 3 0 3
Poecilotriccus plumbeiceps 6 5 0 1
Sporophila frontalis 6 5 0 1
Amazilia versicolor 5 0 0 5
Dendrocolaptes platyrostris 5 3 1 1
Elaenia mesoleuca 5 5 0 0
Phylloscartes ventralis 5 5 0 0
Stephanoxis lalandi 5 0 0 5
Tangara ornata 5 4 0 1
Turdus flavipes 5 5 0 0
Veniliornis spilogaster 5 4 1 0
Baryphthengus ruficapillus 4 4 0 0
Cyanoloxia brissonii 4 4 0 0
Mackenziaena leachii 4 4 0 0
Xiphocolaptes albicollis 4 4 0 0
Chlorophonia cyanea 3 3 0 0
Cranioleuca pallida 3 1 0 2
Florisuga fusca 3 0 0 3
Manacus manacus 3 2 0 1
Myiarchus ferox 3 3 0 0
Myiarchus swainsoni 3 0 0 3
Pachyramphus castaneus 3 2 0 1
Phaethornis ruber 3 0 0 3
Ramphocelus bresilius 3 3 0 0
Sporophila angolensis 3 3 0 0
Trogon rufus 3 2 1 0
Amazilia lactea 2 0 0 2
Attila rufus 2 2 0 0
Dendrocincla turdina 2 2 0 0
Euphonia pectoralis 2 2 0 0
Micrastur ruficollis 2 2 0 0
Phaethornis idaliae 2 0 0 2
Phaethornis sp. 2 0 0 2
Philydor rufum 2 2 0 0
Phyllomyias fasciatus 2 2 0 0
Phyllomyias sp 2 0 0 2
Schiffornis turdina 2 0 2 0
Sicalis flaveola 2 2 0 0
Sporophila caerulescens 2 2 0 0
Tangara cayana 2 2 0 0
Troglodytes musculus 2 2 0 0
Arremon semitorquatus 1 1 0 0
Colonia colonus 1 1 0 0
Conopophaga melanogaster 1 1 0 0
Lepidocolaptes squamatus 1 1 0 0
Leptotila verreauxi 1 1 0 0
Lochmias nematura 1 1 0 0
Myiozetetes similis 1 1 0 0
Phaethornis pretrei 1 0 0 1
Piaya cayana 1 1 0 0
Pyriglena leuconota 1 0 0 1
Synallaxis sp. 1 0 0 1
Syndactyla rufosuperciliata 1 1 0 0
Tangara sayaca 1 1 0 0
Thalurania furcata 1 0 0 1
Tiaris fuliginosus 1 1 0 0
Turdus amaurochalinus 1 1 0 0
Tyranniscus burmeisteri 1 1 0 0

Fenologia

Apesar de ainda ser um projeto jovem, o monitoramento de longo prazo do OAMa já foi capaz de identificar padrões na distribuição temporal de idades, em especiais as relacionadas ao primeiro ciclo de muda das aves, e de atividade reprodutiva e de muda. É importante observar que o grande influxo de seguidores de bambu (em especial Haplospiza unicolor) durante o ano de 2020 bagunça um pouco estes padrões. As espécies seguidoras de bambu são oportunistas e tem seus estágios de vida (idade, reprodução e muda) intimamente ligados ao imprevisivel período de floração e frutificação do bambu, ao contrário das outras espécies que tem seu ciclo relacionado às estações do ano. Por este motivo, separamos os gráficos a seguir em apenas HAPUNI e todas as espécies com exceção de HAPUNI.